Reading Time: 3 minutes

Os outros até podem ter excelentes planos para sua vida, mas sua felicidade só está naquilo que faz sentido para você...

Mês passado foi aniversário de minha mãe.
Para celebrar, fomos jantar em um determinado restaurante daqui de Salvador.
Chegando lá, nos surpreendemos com a presença de um saxofonista.
Minha mãe ficou radiante. Ela é apaixonada por saxofone. A melodia e a leveza deste instrumento a encantam.
A vibração dela me lembrou um fato curioso.
Assim que entrei no Ensino Médio, minha mãe descobriu uma oportunidade de aprendizado de saxofone por um preço bem irrisório.
Ela chegou em casa vibrando! Como eu toco violão e curto música, minha mãe inculcou que eu tinha que aprender saxofone.
Era um sonho dela. A intenção era extremamente positiva, mas isso não fazia parte dos meus planos.
Começaria o Ensino Médio naquele ano e meus estudos sempre foram minha prioridade. Não queria dividir meu tempo de estudo com aulas de saxofone.
Minha mãe insistiu e fomos até o centro cultural. A matrícula já estava quase fechada, quando eu tive a coragem de não atender as expectativas de minha mãe.
Eu disse que não ia. Não lembro se chorei, só lembro que tive a coragem de dizer que não seria naquele momento.
Eu sei que os planos de minha mãe eram excelentes, mas não fazia sentido para mim, naquele momento, me dedicar a aprender a tocar saxofone. Eu queria focar no meu objetivo de ser aprovada no vestibular.
E que bom que eu tive essa coragem.
Atender as expectativas da minha mãe poderia até ser algo bom (aprender a tocar um instrumento musical é legal), mas seria um grande peso. A probabilidade de não ir até o final era alta.
Saber o meu objetivo me ajudou a ter a força de dizer não a uma proposta tentadora.
Ter consciência do que faz sentido para você é essencial se você quer ter uma vida de significado. E isso só é possível através do autoconhecimento.

E como se autoconhecer?

A pergunta é excelente e a resposta é simples: Silencie.
Passe um tempo só com você.
Faça perguntas suas para você mesmo.
Recorde sua infância.
O que você gostava de fazer?
Saia um pouco de casa, coloque o pé na areia da praia ou numa grama.
Simplesmente, aproveite o seu tempo sozinho(a).
Tem gente que medita. Tem gente que apenas para e fica observando ao redor.
Faz o que fizer sentido para você.
Você vai descobrir aquilo que quer e até mesmo aquilo que nem sabia que estava procurando.
As nossas respostas já estão dentro de nós.
A gente só precisa ouvir mais o que sai de dentro e menos o que vem de fora.
Isso nos dá força para seguir o que realmente queremos.

Se você acompanha o nosso blog, vai notar que eu sempre estou escrevendo sobre a importância da gente seguir nosso coração. E faço isso propositalmente para que, sempre, eu posso lembrar a mim(e a você) de que os outros podem até ter excelentes planos para nós , mas nossa felicidade só está naquilo que faz sentido pra gente...

O que tem sido sua “aula de saxofone”?
Cuidado para não estar vivendo a vida idealizada pelos outros, ao invés da vida dos seus sonhos...

Até hoje não fiz aula de saxofone e essa foi uma das melhores escolhas que fiz na vida.

Se esse texto reverberou em você, deixa teu like e compartilha com os seus amigos! Juntos somos mais fortes!!

Gratidão!!

QUERO IR ALÉM NA ENGENHARIA!

The following two tabs change content below.
Ana Luisa Almeida
Aprendiz da vida e da engenharia. Idealizadora do Projeto "O que aprendi na Engenharia". Jovem Ponte, Engenheira Química formada pela UFBA, atuando como Engenheira Trainee na Kordsa Brasil. Nascida para espalhar sorrisos e gratidão ao redor do mundo, com o Coração sempre no ritmo #GoGoGo.

Comments

comments

Gostou desse texto?

Se você quiser receber mais textos como esse, cadastre seu email abaixo! 

Nosso conteúdo é gratuito e feito com muito amor!

Pronto! A partir de agora você estará sempre conectado(a) com nosso conteúdo! Gratidão!