Reading Time: 2 minutes

... Você começa e não quer mais parar!

Por conta das comidas típicas do São João, eu adoro este período do ano. Milho e Amendoim: eu sou apaixonada!! Amendoim então... Se você também gosta, você entende o que eu sinto.

Existe algo mágico dentro do amendoim. Você pega um, ai depois outro, depois outro, ai, de repente, você já comeu um bocado e você ainda quer mais. Você vive aquilo com uma intensidade, uma vontade muito grande.

Eu fico em êxtase quando alguém me diz que tem amendoim em casa.

Essa noite, eu estava comendo amendoim e comecei a refletir sobre o que estava acontecendo naquele momento. Eu fui até a cozinha, peguei uma 5 "caixinhas" de amendoim e comi. Era um ato para durar uns 2 minutos, mas eu não consegui sair da cozinha. Eu queria mais. Ai peguei mais 5. Comi. Não resisti, precisava de mais. Enchi minha mão. Fui me envolvendo com aquele momento, esquecendo o que estava acontecendo ao meu redor. Só os amendoins que estavam ali que me interessavam.

Ao comer aquele amendoim, eu estava em estado de fluxo, onde a coerência prevalece e tudo flui facilmente.

Expandindo esta reflexão, eu comecei a pensar onde mais eu poderia sentir, na minha vida, aquela sensação de fluxo, de vontade, de querer.

E eu percebi que, na vida, como um todo, a gente precisa ter aquela vontade que a gente tem quando come amendoins. E como nosso trabalho preenche grande parte do nosso tempo de vida, eu percebi que a gente precisa arranjar um emprego que seja que nem amendoim. Um emprego que a gente comece e não queira mais parar, porque a gente ama aquilo.

Quando você come amendoim, algumas vezes, vão vir aqueles com raizes ou, então, mal lavados, mas vida que segue, não é por isso que você para. O trabalho que a gente ama é assim também, nem sempre vamos nos deparar só com os amendoins maravilhosos, mas não é por isso que a gente para, pelo contrário, a gente continua se alimentando, dando foco naqueles que realmente valem a pena.

Eu quero viver uma vida que seja maravilhosa tanto quanto é comer amendoins para mim. Que seja leve e bom como esse momento.

Se você deseja comer amendoim, mas tem comido uma salada que você não gosta, é preciso repensar suas escolhas alimentares (ou melhor profissionais, rs).

E se você não curte amendoim, lê esse texto fazendo a analogia com sua comida predileta. Meu único intuito aqui é te instigar a ter o emprego que, não importa o momento, você tem fome de vivencia-lo.

Se seu trabalho tem te dado indigestão, não precisa procurar um nutricionista. A cura não está do lado de fora, ela já está dentro de você. Simplesmente tome a coragem de mudar sua vida.

Viver comendo o que não gosta dá um desarranjo intestinal terrível. O melhor da vida é fazer tudo aquilo que ama.

Arranje um emprego que seja que nem amendoim...

E seja feliz.

Gratidão!

P.s.: Fica a dica do nosso leitor, Bruno Ferreira: "Aproveitando a analogia do amendoim, comê-lo demais também pode dar desarranjo, então por mais que o trabalho seja prazeroso, tem que saber separar dos outros âmbitos da vida e saber a hora de dar um descanso!"

The following two tabs change content below.
Ana Luisa Almeida
Aprendiz da vida e da engenharia. Idealizadora do Projeto "O que aprendi na Engenharia". Jovem Ponte, Engenheira Química formada pela UFBA, atuando como Engenheira Trainee na Kordsa Brasil. Nascida para espalhar sorrisos e gratidão ao redor do mundo, com o Coração sempre no ritmo #GoGoGo.

Comments

comments

Gostou desse texto?

Se você quiser receber mais textos como esse, cadastre seu email abaixo! 

Nosso conteúdo é gratuito e feito com muito amor!

Pronto! A partir de agora você estará sempre conectado(a) com nosso conteúdo! Gratidão!