Reading Time: 2 minutes

Respeite seu ritmo e seu tempo.

Faz 1 mês e alguns dias que minhas aulas na Universidade recomeçaram.

E, de lá para cá, eu parei de assistir meus seriados.

Eu parei de ler meus livros.

Eu parei de escrever nos meus projetos virtuais.

Eu parei de ter um tempo só para mim.

O ciclo de desconexão começou.

Assim, de lá para cá, eu me sinto mais ansiosa.

Eu me sinto menos conectada comigo mesma.

Tomando essa consciência e parando para refletir, percebi que, na verdade, do início das minhas aulas para cá, eu parei de fazer tanta coisa que eu gosto, que eu acabei parando de ser um pouco tão eu.

As ansiedades dos outros passaram a ser as minhas.

As expectativas dos outros chegaram até mim.

O meu fluxo foi atropelado pelo esforço, me desconectei de mim, fiquei ansiosa.

Não ache que porque eu tenho um blog que fala de PNL, Coaching e etc que eu não sou ser humana. O que você sente, eu também sinto. Apenas precisamos agir quando tomamos consciência que algo está fora de rota...

Semana que vem, tenho provas na segunda, na terça e na quarta, então, para muitos, hoje, eu tinha que estudar, mas resolvi abrir o editor do blog e escrever esse texto.

Aproveitei e peguei o livro "Mude sua vida em 7 dias", do Paul McKenna, que eu gosto muito e fui reler alguns trechos.
(Boa Sugestão para aqueles que querem se conectar com a PNL).

Enfim, dediquei o dia para mim. Eu precisava.

Sinto-me menos ansiosa.

E o que eu aprendo nesse mês e pouco de aulas é que: eu tenho que fazer algumas muitas coisas, mas nunca sem deixar de ser eu. Porque, quando eu me desconecto de mim, os resultados não chegam! Afinal de contas, a energia que eu coloco é muito menor. Minha vibração fica tão baixa que eu fico mais suscetível a doenças, tipo a virose que me atacou desde a semana passada.

Se você também tem se sentido mais ansioso(a), pare alguns minutos e veja o que você anda fazendo com os seus dias.

Talvez, você esteja muito ocupado com as ansiedades e expectativas dos outros.

E vou te dizer a real: isso faz um mal danado.

Respeite seu ritmo e seu tempo.

No final, dá tudo certo... sempre dá!!

Às vezes, eu esqueço disso, mas é o que eu acredito. E acho que você também deveria...

Vamos respirar.

Gratidão!

The following two tabs change content below.
Ana Luisa Almeida
Aprendiz da vida e da engenharia. Idealizadora do Projeto "O que aprendi na Engenharia". Jovem Ponte, Engenheira Química formada pela UFBA, atuando como Engenheira Trainee na Kordsa Brasil. Nascida para espalhar sorrisos e gratidão ao redor do mundo, com o Coração sempre no ritmo #GoGoGo.

Comments

comments

Gostou desse texto?

Se você quiser receber mais textos como esse, cadastre seu email abaixo! 

Nosso conteúdo é gratuito e feito com muito amor!

Pronto! A partir de agora você estará sempre conectado(a) com nosso conteúdo! Gratidão!