Reading Time: 3 minutes

Hoje, enquanto olhava meu Facebook, deparei-me com o post acima, oriundo da fanpage do Gabriel Goffi, que é empreendedor, profissional de poker e um apaixonado por alta performance! Se ainda não o conhece, eu super recomendo segui-lo. Vai potencializar — e muito — a sua jornada.

Três palavras ganham destaque no post do Goffi e eu queria comentar sobre cada uma delas.

Emoções;

Energia;

Mindset;

Todos os dias, vamos para a Universidade, recebemos uma grande carga de conteúdo técnico, mas nenhum professor nunca para para falar sobreEmoções, Energia e Mindset.

E posso te dizer a real?

Na vida profissional, mais que integrais e derivadas, o que vão exigir de você é que você tenha controle sobre suas emoções, energia e mindset.

Sem mais.

E se isso você não encontra na sala de aula, eu vou começar a falar um pouco sobre esses pontos por aqui, mas me promete que vai além, beleza?

Vamos lá!

- Emoções:

Do fundo do meu coração, para mim, nossas emoções é tudo aquilo que a gente precisa cuidar como aquilo mais valoroso que a gente tem. Nossas emoções precisam ter toda nossa atenção e zelo.

Com certeza, você conhece pessoas que possuem muito conhecimento técnico — “habilidades concretas” — , mas que não avançaram em suas carreiras simplesmente porque não tinham Inteligência Emocional, de forma a controlarem suas emoções e a saberem como se relacionarem com as outras pessoas — “habilidades maleáveis”— .

O controle e a inteligência emocional são pré requisitos não apenas em nossas futuras profissões, mas também em nossas relações pessoais.

Tome consciência das suas emoções e comece a alimentar aquelas que te alavancam, não o contrário.

- Energia:

Se tem algo que eu sempre estou preocupada em melhorar é minha energia. Diante de uma graduação com grande carga horária como a minha, sinto que preciso, cada vez mais, estar mais disposta.

Na Universidade não me contaram isso, mas a Programação Neurolínguistica — PNL — me ensinou que se você deseja mudar sua energia, sua disposição, mexa na sua fisiologia. Sua postura, o tom da sua voz e sua respiração intereferem — e muito — na forma como você sente seu corpo.

Se você mantiver sua coluna arqueada, cabeça baixa, fala e respiração lentas, você se sentirá triste e cansado. Mas se muda, adota uma postura de poder (tipo da Mulher Maravilha ou do Super Homem), passa a exercitar algumas respirações potencializadoras, você se sentirá muito mais disposto(a).

Diante da minha carga horária de atividades, nos próximos dias, eu vou começar a fazer alguns testes voltados para minha fisiologia, compartilharei contigo os resultados. Mas te aconselho a já ir tentando algumas mudanças. Faça o teste: quando tiver cansado, dê uns pulos, dance aquela música que você gosta, tenho certeza que depois você me contará que ficou muito mais motivado e dispostos aos estudos.

Teste.

- Mindset:

“Quer você acredite que consiga fazer uma coisa ou não, você está certo.” — Henry Ford

Na graduação em Engenharia, muitas vezes, somos levados a desenvolver o Desamparo Aprendido, mas eu queria te relembrar de todo incrível potencial que você tem e das coisas maravilhosas que você pode exercer.

O mindset que você cultiva em sua mente que determinará os seus resultados.

Se você acredita que seus esforços te levarão a conquistar seus sonhos. Isso será verdade.

Se você acredita que seus esforços nunca serão suficientes para te fazer conquistar seus sonhos. Isso será verdade também.

Você precisa manter sua mente e ações em congruência, onde uma apoie a outra. Afinal, sucesso é isso: mente e ações alinhadas.

Pela nossa vivência na Universidade, muitas vezes, deixamos de lado esse três pontos fundamentais para termos um vida melhor. E eu queria te instigar a cuidar melhor deles.

Faz uma grande diferença…

Se, de alguma forma, os textos do “O que aprendi na Engenharia” tem te dado insights para uma trajetória com mais propósito na Engenharia, gentilmente, recomende e compartilhe nossos textos com seus amigos.

Estamos juntos na missão!

Gratidão!

The following two tabs change content below.
Ana Luisa Almeida
Aprendiz da vida e da engenharia. Idealizadora do Projeto "O que aprendi na Engenharia". Jovem Ponte, Engenheira Química formada pela UFBA, atuando como Engenheira Trainee na Kordsa Brasil. Nascida para espalhar sorrisos e gratidão ao redor do mundo, com o Coração sempre no ritmo #GoGoGo.

Comments

comments

Gostou desse texto?

Se você quiser receber mais textos como esse, cadastre seu email abaixo! 

Nosso conteúdo é gratuito e feito com muito amor!

Pronto! A partir de agora você estará sempre conectado(a) com nosso conteúdo! Gratidão!