Reading Time: 3 minutes

E foi assim que desejei aos meus professores um Feliz Ano Novo.

Prezados Professores do Departamento de Engenharia Química da UFBA,

Tudo bem?

Sou Ana Luisa Almeida, graduanda do 7o semestre de Engenharia Química.

Ainda não tive a oportunidade de ser aluna de todos vocês, mas gostaria de partilhar uma reflexão pessoal, que transformei em mensagem de final de ano, para compartilhar com o Corpo Docente do meu Departamento!

Como sabem, a profissão que vocês exercem deixam marcas muito grandes nas vidas de diferentes pessoas! Eu, por exemplo, já cogitei em deixar o curso de Eng. Química e assim não fiz por conta de um professor do DEQ-UFBA. Uma simples fala mudou todo o rumo da minha vida. E por isso soumuito grata.

Vocês já pararam para refletir quais marcas vocês têm deixado nos alunos que se conectam com vocês?

Se ainda não fizeram, queria promover essa reflexão…

Na minha trajetória como Estudante de Engenharia Química, eu guardo as seguintes recordações:

“Todos os trabalhos foram ruins. Se você tirou essa nota é porque o seu trabalho foi uma porcaria.” — Fala de um professor do Departamento de Engenharia Química da UFBA.

“Nós evitamos pegar alunos de Engenharia Química da UFBA. Os horários de vocês são bastante complicados”

- Assim ouvi de uma pessoa que trabalha no RH de uma multinacional. E, infelizmente, ela tem razão. Precisamos cumprir horas de estágio, onde as oportunidades, em sua maioria, estão em Camaçari. Mas minhas aulas começam às 14:50. Eu só chego do estágio às 15 horas, até chegar na Politécnica, o horário já bateu 15:40.

Por que isso acontece? Devido à indisponibilidade de alguns professores… Assim, precisarei investir parte do meu salário em um transporte que me permita chegar menos atrasada nas aulas… afinal, atrasada, com esse horário de início, sempre chegarei.

“Prezados, Hoje não teremos aula.”

E o que deveria ser motivo de tristeza, acaba sendo de muita alegria por parte dos alunos.

Por que isso acontece? Será que as aulas que presenciamos realmente traz brilho no olho e vontade em exercer nossa profissão?

E o que parecem ser apenas recordações negativas, eu preciso dizer quenão! Algumas recordações impactaram tão positivamente a mim, que mudou minha vida:

“Ana, não desista de Engenharia Química. Ao exercer essa profissão, você pode fazer exatamente isso que você gosta de fazer.” — Segui o conselho desse professor. Não desisti. E isso mudou minha vida.

Para participar da seleção do estágio que trabalho atualmente, precisava ser liberada das aulas das 13 horas que tinha, já que ainda estava no 6o semestre. E sabe o que aconteceu? Os meus professores me liberaram. Pude participar da seleção, fui selecionada e, hoje, trabalho em um local que eu realmente gosto!

Sou bastante grata pela vezes que precisei tirar dúvidas e ao me dirigir à sala de alguns professores, eles foram totalmente abertos e solícitos à minha demanda. Uma gentileza contagiante.

Pois é, Professores.

Vocês têm em mãos o poder de deixar marcas diversas nas vidas dos seus alunos.

Se serão recordações positivas ou não, a escolha sempre será de vocês. Afinal, por mais que vocês me digam que os alunos de hoje já não são mais os mesmos, que desrespeitam, que professor é desvalorizado no Brasil — super concordo — e etc, é escolha nossa se vamos viver no “Olho por Olho, Dente por Dente.”

Como Professor, Quais recordações você deseja deixar em seus alunos a partir de 2016?

Como aluna, eu também me fiz essa pergunta e por isso tomei a atitude de escrever este e-mail.

Afinal, quero poder, cada vez mais, estar próximo do corpo docente do meu departamento para entender expectativas e realidades para assim estarmos aptos a vivermos recordações mais positivas!!

Enfim, Professores, Feliz 2016!!

Independente das recordações — seja positiva ou negativa -, eu sou gratidão por tudo. Entendi que precisava viver tudo que vivi e vivo para me conectar com ideias e pessoas que têm mudado minha vida.

Espero conseguir deixar um pouco dessa mudança que vivo como legado no mundo.

Gratidão,

Ana Luisa Almeida

Graduanda em Engenharia Química — UFBA

The following two tabs change content below.
Ana Luisa Almeida
Aprendiz da vida e da engenharia. Idealizadora do Projeto "O que aprendi na Engenharia". Jovem Ponte, Engenheira Química formada pela UFBA, atuando como Engenheira Trainee na Kordsa Brasil. Nascida para espalhar sorrisos e gratidão ao redor do mundo, com o Coração sempre no ritmo #GoGoGo.

Comments

comments

Gostou desse texto?

Se você quiser receber mais textos como esse, cadastre seu email abaixo! 

Nosso conteúdo é gratuito e feito com muito amor!

Pronto! A partir de agora você estará sempre conectado(a) com nosso conteúdo! Gratidão!